skip to Main Content

As 7 maiores inovações na construção civil em 2018

Após muito tempo parado no tempo, as inovações na construção civil parecem ter acordado o setor em 2018 para mudanças de paradigmas

As inovações na construção civil que avançaram rapidamente em 2018 são uma luz de esperança em um setor que historicamente tem grandes problemas para se modernizar. Estudos recentes por consultorias estratégicas indicaram que a produtividade do setor é uma das mais baixas na indústria, então com mercados cada vez mais competitivos, as empresas de construção tem sido obrigadas a se modernizar para sobreviver.

Quando falamos especificamente do Brasil, as coisas não aconteceram tão rápidas como na escala internacional. De qualquer forma, é importante estar atento no que acontece lá fora, pois logo essas inovações devem chegar por aqui. Além disso, percebe-se uma crescente relevância e destaque de Construtechs em nosso país.

Dito isso, vamos conferir as principais inovações que agitaram o setor no último ano (2018):

 

1) Realidade Virtual potencializando treinamentos e Realidade Aumentada a visualização da obra

Como já explicamos no nosso post sobre Realidade Virtual (VR) e Aumentada (AR), existem várias aplicações dessas tecnologias na construção. Para entendê-las é preciso primeiro entender a diferença entre ambas, muito bem explicadas no post do blog.

Mas de uma maneira geral, a VR tem ganhado notoriedade principalmente no treinamento da mão de obra fora do canteiro, minimizando custos, riscos e entregando ao canteiro profissionais já muito bem treinados. Desta forma também mitiga-se os possíveis gastos com funcionários despreparados, já que com a VR é possível simular muitos cenários possíveis.

Em contrapartida a AR ganha relevância já dentro do canteiro de obras, facilitando a visualização através de paredes (para conferência de projeto e de compatibilização). Além de aumentar a produtividade nas conferências, redução de erros, também é possível economizar recursos na hora de, por exemplo, quebrar uma parede para realizar um reparo.

 

2) Robôs autônomos no canteiro de obras

A clássica robotização de várias funções operacionais, na qual outras indústrias já passaram há décadas (como a automobilística), parece ter chego ao canteiro de obras. Um exemplo disso é o robô desenvolvido pela empresa japonesa AIST, que realiza a montagem e instalação de paredes de gesso acartonado (dry wall) sem a necessidade de qualque suporte humano.

O vídeo da montagem pode ser visto aqui, no canal da empresa do Youtube.

Inovação na construção civil: Robô montando uma parede de gesso acartonado

Inovação na construção civil: robôs executando funções até então humanas (Fonte: AIST via Youtube)

3) Inteligência Artificial simulando milhões de cenários em minutos

O crescente uso da inteligência artificial (AI) por diversos setores, tem reduzido seu custo para todos. Com isso, algumas áreas da construção civil tem aproveitado bem esta democratização da AI, especialmente as de projeto.

Simultaneamente com o uso do BIM (saiba aqui melhor algumas de suas aplicações), muitas informações e dados são gerados, consequentemente gerando diversos cenários possíveis de combinação para elaboração de um modelo/projeto de uma edificação. É neste ponto que a AI entra, combinando todas as milhões de opções possíveis para encontrar a solução mais eficiente energeticamente, de custos, área útil e etc.

 

4) Internet das coisas no canteiro de obras

Uma das inovações na construção civil que deu seus primeiros passos em 2018, foi a aplicação da internet das coisas no canteiro de obras. Se você não sabe muito bem o que é e suas aplicações no setor, recomendo dar uma olhada neste post que explicamos bem o assunto!

No caso da empresa japonesa Shimabun, o foco foi em segurança no trabalho. A empresa desenvolveu um sistema de monitoramento dos colaboradores da obra através de seus capacetes, conectados através da IoT (internet of things) para detectar possíveis riscos em tempo real.

 

5) O icônico Hyperloop irá sair do papel

Em 2013 o bilionário sul-africano Elon Musk havia lançado o desafio de criação do Hyperloop a quem tivesse interesse em revolucionar o setor de transportes. Famoso por suas empresas revolucionárias, como a SpaceX e a Tesla, Musk havia vislumbrado um novo meio de transporte de altíssima velocidade e baixo impacto ambiental, uma espécie de cápsula pressurizada.

Posteriormente, cinco anos após seu anúncio, o primeiro contrato para sua construção finalmente foi assinado e o Hyperloop irá começar a sair do papel em 2019. Por enquanto o trecho inicial deve ter somente 10km, mas caso tenha sucesso, as expansões de tamanho e países onde o modal exista devem ser rápidas!

 

6) A indústria da construção descobre os processos de manufatura

A baixa produtividade já destacada por consultorias como a McKinsey, fez durante décadas que a “indústria da construção” (que de indústria tinha muito pouco) perdesse milhões de dólares anualmente. Além da lucratividade menor para empresas do ramo, também impossibilita a redução do custo de construção e venda para suprir o déficit imobiliário, especialmente de países subdesenvolvidos.

Portanto, para mudar esta “bagunça”, as empresas que mais cresceram no setor focaram em inovar sem necessariamente aplicar uma tecnologia, simplesmente focando em otimizar processos como em indústrias de manufatura (como a automobilística).

Mundialmente podemos destacar a Katerra, empresa que vale acompanhar de perto pois pode revolucionar não só os EUA, mas todo o mundo da construção! No Brasil já temos algumas empresas focando na maior produtividade em obra mas ainda de forma incipiente, mas vale destacar já a Ambar Tech.

 

7) O uso de Drones está decolando

Apesar de no Brasil ainda vermos estas aeronaves muito mais para lazer do que para trabalho, com a sua rápida evolução nos EUA e baixo custo, provavelmente será adotada rapidamente por aqui em 2019 ou mais tardar 2020.

Já explicamos aqui no blog algumas de suas aplicações neste post, confira e fique por dentro de seu potencial desde o início. Mas vale destacar que o uso de BIM potencializa muito o uso dos Drones para melhorar a eficiência das construções e a mitigação de riscos, então fique atento!

 

O que esperar para 2019

Podemos ver que 2018 foi um ano agitado no que tange às inovações na construção civil e 2019 promete ainda mais! As tecnologias que estavam começando ano passado, se bem adotadas, podem ser validadas rapidamente neste ano. Já as mais avançadas, podem se espalhar rapidamente e assim barateando seus custos.

Assim, algo que é inegável é a importância do BIM na maioria delas. Das inovações destacadas, podemos ver especialmente nas de número 1, 3, 6 e 7, além na de número 2 em menor escala, uma grande conexão e de certa forma até dependência da tecnologia BIM em todas elas.

Contudo, nos EUA e na Europa o BIM já é considerado como algo já disseminado, diferentemente do que no Brasil. A dica para 2019 então para os profissionais da área é começar a aprender todo o potencial dessa tecnologia para estar preparado para a revolução que está por vir!

O conhecimento de BIM hoje é um diferencial, mas logo será obrigatório, então aproveite os conteúdos e cursos já disponíveis online para se preparar e se destacar antes que seja tarde demais. Caso tenha mais interesse, confira o nosso curso inicial para quem quer começar.

Conteúdo via Construction Dive.

Paulo Maragno

Engenheiro Civil graduado na UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, já trabalhou em escritórios de projetos complementares, planejamento e orçamento de obras, departamento de projetos da UFSC e em empresas de tecnologia. Hoje é líder do time de vendas de uma das construtechs líder no setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top